Google+ Followers

segunda-feira, 26 de março de 2012

ADEUS RUI CABRAL



NOTA DE FALECIMENTO



''Radiojornalismo pernambucano perde grande ícone da Rádio Jornal.

Morre radialista, professor de comunicação, Rui Cabral. A morte foi na madrugada desta segunda-feira (26), no Hospital Prontolinda, onde o corpo ainda permanece. O sepultamento do corpo do comunicador está previsto para às 14h desta segunda. Confira informações no flash da repórter Karoline Fernandes, da Rádio Jornal:

Ruy Cabral teve como grande marca na vida: a participação no Noite de Blacktie, como o entrevistador da Cadeira de Engraxate. Rui foi produtor e entrevistador em quase todas as rádios de Pernambuco e apresentou um destacado programa de entrevistas, por muito tempo, na TV Universitária.''

Fonte: http://radiojornal.ne10.uol.com.br/2012/03/26/radiojornalismo-pernambucano-perde-grande-icone/



**********

Rui Cabral ( irmão do meu pai) era o mais perfeito tio que uma sobrinha poderia ter na vida. Ele foi um verdadeiro pai para mim. Nunca houve distância entre nós, pois moravámos no coração um do outro desde sempre.

Que ele vá em PAZ.


Logo, logo nos encontraremos. :(

**********

Publicado no Recanto das Letras
No Facebook em 26/03/2012
Código do texto: T3576710

quarta-feira, 21 de março de 2012

AMOR SOB SUSPEITA






AMOR SOB SUSPEITA
De: Ysolda Cabral


Eu sei e você sabe
O efeito que você causa.
E você abusa disso?!

Você não sabe que por você
Já nasci apaixonada!
É qualquer coisa que você tem,
Que me deixa alucinada.

Não sei como é isso...
Será amor ou capricho?!

- Ah, não sei é de mais nada!

Eu só sei que você
Está inteirinho na minha alma.

Dê-me notícias!
Não me deixe aflita...

Diga pelo menos se está vivo,
Se sente saudades...

Não custa e é de graça.
Use uma rede social, um ''e-meio''
Um celular, até um ''pombo correio''...

Esse seu jeito de gostar,
É quase um '' eu não acredito!''
Olha a deixa: se defenda!

**********

Publicado no Recanto das Letras em 21/03/2012
Código do texto: T3566723

terça-feira, 20 de março de 2012

TUDO É INCÓGNITA




TUDO É INCÓGNITA
De: Ysolda Cabral


O sono me assalta,
Rouba os meus dias,
Traz noites longas e frias...
- O que será que me falta?!

Fico moída, desanimada...
Ah, estou tão exausta!
E, simplesmente por nada.

Paro, penso e reflito.
Brigo comigo e entro em conflito.
Não sirvo é pra coisa nenhuma...
Contudo sei: nada muda sem uma boa luta.

Talvez mude agora mesmo ou amanhã.
Aqui ou lá ... Alguma coisa há de mudar.
O que não sei é se poderei contar.

**********

Inspirada na imagem Google.Ysolda Cabral

**********
Publicado no Recanto das Letras em 20/03/2012
Código do texto: T3565154

LINDA - UMA CACHORRINHA ESPECIAL



LINDA – UMA CACHORRINHA ESPECIAL
De: Ysolda Cabral



Linda, a cachorrinha vira-lata - de raça - de minha irmã, é tratada com toda regalia. É a ‘’princesa da casa’’. Dorme numa caminha, cujo lençol é trocado todos os dias; de luz acessa, para não se assustar e com um ventilador para não sentir calor e nem ser mordida por nenhum pernilongo. No inverno tem lençol especial para se cobrir.

Não gosta muito de tomar banho, mas adora ficar limpinha, cheirosa e bonita.

Não dispensa um perfume e nem o colar.

Nunca fui muito achegada a ela e a nenhum outro cachorro, inclusive, minha filha quando criança, me cobrava muito um cachorrinho, um gato, ou um irmão.

Agora com Linda por perto, está feliz da vida. As duas se entendem as mil maravilhas.

Há dois anos Linda foi atropelada e em decorrência desse atropelamento terminou por ter que amputar uma das patinhas, apesar de todo o empenho de minha irmã e dos médicos veterinários para que isso não acontecesse.

A partir daí fiquei um pouco mais próxima dela, porém sem exagero e sem muito agrado.

O interessante é que a ''importância'' que lhe dou é exatamente a mesma que ela me dá.

A despeito disso, outro dia, me sentindo meio triste e chateada, estava conversando com papai, quando comecei a chorar. Ela, mais que depressa, veio me consolar, me fazendo carinho e com muita delicadeza...

Equilibrando-se nas duas patinhas traseiras, começou a acarinhar meu rosto até perceber que eu havia me acalmado. Contudo, por via das dúvidas, ficou por perto.

Sua atitude me surpreendeu e a sua expressão sincera de preocupação me fez pensar que deveria existir mais gente como ela.

- Mas, ela não é gente...

Concluo que, o conceito sobre a racionalidade e irracionalidade precisa ser urgentemente reavaliado.

**********

Publicado no Recanto das Letras em 14/03/2012
Código do texto: T3554442

BELA FOTOGRAFIA



BELA FOTOGRAFIA
De: Ysolda Cabral


No '' plano de fundo''
há duas divisões bem definidas:

A do jardim, onde o colorido das flores
e o verde de suas folhas refrescam o dia;
E a do ''Pedaço do Céu'' sobre o Mar.

Na minha mente: a bela fotografia.

**********

De uma ''viagem'' pelo Google.


Publicado no Recanto das Letras em 13/03/2012
Código do texto: T3551801

segunda-feira, 12 de março de 2012

PERFUME QUE MAIS GOSTO



PERFUME QUE MAIS GOSTO
De: Ysolda Cabral



A chuva tirou a poeira das árvores,
Saciou a sede das raízes,
Deixou limpo o asfalto,
E o dia ficou mais bonito...

Com o ar menos poluído,
O calor diminuído,
E o oxigênio mais puro...
Sinto-me bem, mas não muito.

Não consigo sentir o cheiro que mais gosto:
O da terra molhada.
- Ah, que saudade da Serra das Russas !

**********
Serra das Russas ( Gravatá-PE)
Imagem Google.

**********
Publicado no Recanto das Letras em 12/03/2012
Código do texto: T3549972

domingo, 11 de março de 2012

LOUVAÇÃO A POESIA




LOUVAÇÃO A POESIA
De: Ysolda Cabral



Repleta de amor e esperança,
Na mente só lembranças boas,
Amanheci leve e apaziguada;
Com você... Oh, minha amada!

Como pude ficar com você irada,
Se sem você não sou nada?
Como pude pensar em lhe abandonar,
Se você está na minha alma?

Ah, que louca...!
Pensar em lhe deixar?!!
Como poderia,
Se vejo você em todo lugar?!

Como oração, ou canção de ninar,
Como brisa suave,
Ou uma onda do Mar,
Você refresca, dá ânimo,
E faz o coração acelerar.

Ah! Minha amada Poesia,
Como poderia chorar ou sorrir,
Se calasse você dentro de mim?
Em sendo assim, seria melhor partir.

**********

Publicado no Recanto das Letras em 11/03/2012
Código do texto: T3547693

quinta-feira, 8 de março de 2012

DESERTA




DESERTA
De: Ysolda Cabral


Louca e contraditória
Não quero mais saber de poesia
Não vou contar minhas derrotas
Elas atrairiam hipocrisia.

**********

No ''Dia da Mulher'' estou revoltada. (Risos)

**********
Publicado no Recanto das Letras em 08/03/2012
Código do texto: T3542959

DISCORDANDO DE RENÉ





DISCORDANDO DE RENÉ
De: Ysolda Cabral


Entre o sonho e a realidade,
Prefiro a verdade.
Por isso hoje paro, penso
E chego a conclusão de que não existo.


**********

'' Penso, logo existo. ''
[ René Descartes ]

"Muitas vezes as coisas que me pareceram verdadeiras quando comecei a concebê-las tornaram-se falsas quando quis colocá-las sobre o papel."
[ René Descartes ]

**********
Publicado no Recanto das Letras em 08/03/2012
Código do texto: T3542849





**********




Comentário digno de destaque:





08/03/2012 15:42 - Estudante


Mas segundo Descartes, querida, o próprio pensar já é existir, por isso a expressão: Penso, logo existo... Só o fato de duvidar do pensamento, já é pensamento, já é existência... Se quiser "pesquisar" um pouco mais, leia: Meditações Metafísicas, desse que foi um dos maiores nomes da Filosofia, Renato Cartesius. Abraço



**********



08/03/2012 16:03 - Ysolda Cabral



Olá, querido Estudante! De filosofia você entende bem. Entretanto, sua sensibilidade e/ou compreensão poética, precisa melhorar. Isto sem fazer alusão a sua compreensão da alma feminina. Obrigada pela simpática visita e pelo comentário. Abraço.



**********


E ele acreditou!!!! Hahahahahahahaha


Adorei!!!!!!

COISA DE MULHER






COISA DE MULHER
De: Ysolda Cabral


Arestas depois de criadas
Somadas a outros fatores
Não serão desfeitas
Nem você mandando flores.


**********

Inspirada na imagem Google.

Publicado do Recanto das Letras em 08/03/2012
Código do texto: T3542771

REFLEXÃO ALEATÓRIA - X




REFLEXÃO ALEATÓRIA - X
De: Ysolda Cabral



Se de amor eu vier a morrer
Ficarei nos braços da poesia
Sob terra fértil e com alegria
A espera de um novo renascer.

**********

Para o texto: '' Emoção Mutante''
do Escritor Antonio S. Cabral
Em 07/03/2012

**********
Publicado no Recanto das Letras em 08/03/2012
Código do texto: T3542592

FLORES PRA VOCÊ





FLORES PRA VOCÊ
De: Ysolda Cabral




De sua cadeira de balanço
Inteirava-se do mundo
Só para nos proteger
De iminentes perigos
E nisso ia fundo

Muitas vezes pensávamos:
Ela reza, dorme, descansa...

- Ledo engano!

Mãe são Anjos
Não baixam a guarda
E nem saem nunca do posto.

**********

Uma mulher: Mamãe
Hoje uma Estrela no Céu a nos Guiar.

**********
Claro que todos os dias são nossos. (Risos)
De qualquer forma, flores para você também.

**********
Publicado no Recanto das Letras em 08/03/2012
Código do texto: T3542012

terça-feira, 6 de março de 2012

AGORA É TARDE






AGORA É TARDE
De: Ysolda Cabral


Amar é ficar em estado de Graça
Desejo é vontade que logo passa
É um contentamento descontente
Será amor isso que a gente sente?

A verdade é que a ilusão confunde
Sem permitir que a realidade mude
E quando percebemos a catástrofe
Nada mais é possível fazer... É tarde

A vida passa como brisa ou vendaval
Depende da percepção de cada um
O irreal pra mim é pra você natural

Porém não importa o referencial
Lembro que, cada um é cada um
E nessa filosofia já não sou igual.

**********

Publicado no Recanto das Letras em 06/03/2012
Código do texto: T3538803

segunda-feira, 5 de março de 2012

LEVAR ALEGRIA E GANHAR O PÃO







LEVAR ALEGRIA E GANHAR O PÃO
De: Ysolda Cabral





A vida é feita mais de tristeza que de alegria. Pelo menos comigo é assim. Por mais que eu queira passar por cima das coisas que me fazem mal, elas sempre passam feito trator por cima de mim. E o ''trator'' me fez amadurecer muito rápido. Infelizmente!

Entretanto, nunca conseguiu destruir a minha capacidade de sorrir e de aproveitar cada minutinho de alegria e de descontração, os quais, de repente, se apresentam como dádivas divinas na vida da gente.

Nessas ocasiões saro minhas feridas e fico pronta para a chegada de novo ''trator'', o qual pode retardar um pouquinho, mas não deixa de passar, fazendo questão de abrir antigas e novas feridas.

Então, é preciso estar atento ao ''remédio alegria'' para não perder nenhuma gotinha. Foi o que me aconteceu na última sexta-feira, por ocasião de minha volta pra casa, depois de um longo dia de trabalho.

Como o trânsito do Recife é um caus, agora muito piorado pelas obras que estão sendo realizadas, em função da Copa de 2014, resolvi aderir ao ônibus e ao metrô. E tem dado certo, principalmente, no trajeto trabalho / casa.

Pois muito bem... Ao entrar no ônibus, eu e o meu amigo Thiaguinho (colega de trabalho e menino de tudo - igual ao Neymar da propaganda – risos) demos de cara com um ''Trio Nordestino''.

- Eita, é agora!!!! Falei contente da vida e saí cantando e dançando pelo corredor do ônibus até chegar onde o trio estava.

A partir daí, não era mais um ''TRIO'' era ''O QUARTETO''!

Fizemos a farra dos que estavam dentro do ônibus e até dos que estavam do lado de fora – abençoado engarrafamento!

Ao chegarmos ao terminal já éramos um coral maravilhoso. Com vozes de todas as idades, de todas as cores e de todas as classes sociais.

O Motorista, pacientemente e com largo sorriso no rosto, esperou que descêssemos e ainda aguardou que eu anotasse algumas informações daqueles '' Anjos da Alegria''.

Na sanfona, Sr. Paulo; na zabumba, sua esposa e no triângulo, sua mãe. Todos da cidade de Vicência-PE.

Contaram-me que saem cedinho de Vicência, para passarem o dia tocando em vários ônibus do Recife, cuja finalidade é levar alegria e ganhar o pão.

Fora do ônibus estava Thiaguinho, de braços cruzados, me esperando. Quando cheguei junto dele, sem fôlego de tanta alegria e descontração, ele olhou para mim, morrendo de rir e falou: 'se esbaldou, num foi?!''

Não deu pra responder, pois estava mandando beijo pro pessoal que partia.

Assim é a vida... É preciso que a gente saiba dar e receber alegria, sem nenhum pudor, independenre de como e do lugar em que ela se apresente.

*********

''Trio Alegria'' : Meu muitíssimo obrigada!

Contato para Show: (81) 9256.9853 / 8873.6995



Publicado no Recanto das Letras em 05/03/2012
Código do texto: T3536198

sábado, 3 de março de 2012

O QUEM ME DEIXA FELIZ







O QUE ME DEIXA FELIZ
De: Ysolda Cabral


O que me deixa feliz...

O sorriso de uma criança
Ao me estender os bracinhos
Vindo pra mim com confiança

O que me deixa feliz...

Olhar o Beija-Flor
Galante e elegante
Namorando a Flor

O que me deixa feliz...

Regar minha linda Hortelã
E da pequena jardineira
Receber seu agradecimento
Em forma do delicioso cheiro

O que me deixa feliz...

Ler um bom livro, ou um bom texto
Assistir um filme, uma peça de teatro
Que me leve para dentro do enredo
Tirando-me do chão e do eixo

O que me deixa feliz...

Escutar uma música
Sem me preocupar com o volume
Usando minha voz
Para dar vida aos seus acordes

O que me deixa feliz

Viajar pelo ar, pelo mar
Pelo tempo, pelo vento
Na alta velocidade do pensamento

Ir de Caruaru a Nova York
De São Caetano da Raposa
Ao Brejo da Madre de Deus
Para lá ficar nas nuvens
Pelas ruas da Nova Jerusalém

O que me deixa feliz...

O olhar de minha filha
Ao me saber feliz.

**********
Interação digna de destaque:

02/03/2012 16:52 - Adria Comparini






QUANDO ESTOU FELIZ

Sinto minha alma solta e leve
Quando saio feliz pela manhã,
Passo frente àquele pezinho de romã
Em minha caminhada breve..

E então aos poucos vou percebendo
A beleza em cada lugar da cidade
Nesta rua comprida, cheia de amizade
E tantos cumprimentos vou recebendo

Moram por aqui as amigas antigas
Que enfeitam lindamente seus jardins
E suas árvores exalam bons odores...

Os pássaros voam sem fadiga
Extraindo o néctar dos jasmins
E o sol dá a vida com suas cores!

**********
Ah, vida boa!!! (Risos)

Adorei, minha amiga querida.
Obrigada, do fundo do coração.
**********



04/03/2012 00:44 - Esther Ribeiro Gomes




O que me deixa feliz...

é acordar ouvindo o canto dos pássaros,

é ver o sol entrar pela janela,

a me dizer Vem, a vida é bela!

É caminhar sentindo a suave carícia da brisa,

é sentir o perfume das rosas,

é ver o bem-te-vi chegar todo prosa,

é admirar o beija-flor beijando as primaveras floridas,

é agradecer a Deus pela dádiva da vida!


**********


Lindo, Esther!!

Obrigada, de todo o meu coração.


**********
Publicado no Recanto das Letras em 02/03/2012
Código do texto: T3531199

REFLEXÃO ALEATÓRIA - IX





REFLEXÃO ALEATÓRIA - IX
De: Ysolda Cabral


Cair, levantar...
Sorrir, chorar...
Amar, odiar...

Como ''deitar'' na indiferença
E mesmo assim continuar?

Ah, Vida! Me diga:
Como entendê-la?

Tão bela e tão malvada...
Como revê-la?

**********

Publicado no Recanto das Letras em 01/03/2012
Código do texto: T3528966

CAIU A FICHA




CAIU A FICHA



''Sou louca... Os normais envelhecem e ficam amargurados, Ysoldinha!''

Refletindo sobre a frase acima, dita com propriedade por minha linda amiga Rosy Queiroz, fiquei muito contente da vida...

- Agora entendi porque não envelheço e a amargura não passa muito tempo comigo.

E é assim que vou indo.



COMENTÁRIO DIGNO DE DESTAQUE


29/02/2012 13:14 - Maurício de Oliveira

http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=61719

Assim se vai minha Ysoldinha...
Amiga assim não se acha todo dia,
Despenca do céu em brincadeira...
Quando quer voar se dá por inteira!

**********

Adorei!!!
Obrigada, Maurício!


*********

Publicado no Recanto das Letras em 29/02/2012
Código do texto: T3527122