Google+ Followers

segunda-feira, 7 de maio de 2012

RIOS CAPIBARIBE E BEBERIBE - DOENTES TERMINAIS



RIOS CAPIBARIBE E BEBERIBE  - DOENTES TERMINAIS
De: Ysolda Cabral

  
Lendo há pouco uma poesia da talentosa recantista Hluna, ''Conquista'', um verso me fez ter vontade de chorar. Foi o verso onde ela diz: ''quero ser transparente como um rio''.

Pensei nos rios que cortam a bela cidade do Recife – O Rio Capibaribe e o Beberibe -  e fiquei triste, muito triste.

Comecei a lembrar do tempo de menina, na década de 70, quando papai nos trazia aqui para passar as férias, ou apenas para passar os finais de semana.

- Eu adorava!  E, o que eu mais gostava nessas ocasiões era de ir à praia e passear no centro da cidade, onde a beleza e a limpeza de suas ruas davam gosto de por elas passear.

As pontes cada uma mais linda que a outra, me fascinavam. A da Boa Vista, me deixava deslumbrada e sem vontade de querer ir embora. Gostava de olhar o lindo rio, lá embaixo, cheinho de água limpa e transparente, levando os peixinhos pro mar.

Hoje, são rios terminais. Suas águas doentes, de tão poluídas, perderam a leveza, a beleza e até o cheiro de água,  que é cheiro de limpeza, de convite ao banho e que tanto inspira os  poetas.

Os peixinhos são garrafas plásticas, latas de refrigerantes e de cerveja... 

As Vitórias Régias, ninguém nem mais sabe que planta é! Em seu lugar um amontoado de lixo que bóia sob a luz do dia.

Que tristeza é ver um rio morrer assim! 

**********
Na imagen Google ilustração:
A  Ponte da Boa Vista - à noite quando todos os ''gatos são pardos'' 
********** 
Publicada no Recanto das Letras em 07/05/2012
Código do texto: T3654510