Google+ Followers

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

FOLHA DE PRATA



FOLHA DE PRATA
De: Ysolda Cabral


O verde da folha da palmeira,
Brilhando na sombra do jardim,
Parece prata sobre a mesa.
Será que sempre foi assim?

Olhando muito além dela,
Enxergo nítida outra época,
E uma saudade quase doida,
Em mim se manifesta...

Já não estou mais aqui!
Estou no campo, no meio das flores,
Sou Espantalho ou Querubim...

No País das Maravilhas,
Nunca fui Branca de Neve,
Nem muito menos Cinderela,
E assim...

Como a Gata borralheira,
Estou sempre a espera,
De uma linda noite calma;
Para comigo vir dormir.
**********

Publicado no Recanto das Letras em 04/08/2010
Código do texto: T2418399