Google+ Followers

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

AMOR VERDADEIRO



AMOR VERDADEIRO
De: Ysolda Cabral


Não importa o que você faça,
Não importa a sua farsa,
Jamais me senti esquecida,
Contudo o pensamento divaga...

Alegremente,
Desesperadamente,
Nunca indiferente!

E divagando sem jeito,
Não se sinta contrafeito,
Pois estou na sua alma,
E ela sempre me acalma.

Acalma a saudade e a tristeza,
Que trago dentro do peito,
Advindos do amor que sei verdadeiro.

*****

Publicada no Recanto das Letras em 03/11/2011
Código do texto: T3315201