Google+ Followers

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

PERDI A FOME



PERDI A FOME
De: Ysolda Cabral



Tão abandonado e sozinho,
Estava o menino com seu gatinho,
A dormir na calçada da ponte,
Em pleno meio dia de sol escaldante.

Se dormia o sono dos justos,
Ou o sono do cansaço, do descaso,
Ou do completo desengano;
Eu não saberia precisar.

Provavelmente o sono da fome.
Mesa farta dos miseráveis,
Onde a sobremesa que apraz,
É o desejo de não acordar mais.

Passei por ele devagar,
E de repente me dei conta:
Eu estava indo almoçar...
Perdi a fome.


**********



Publicado no Recanto das Letras em 07/02/2012
Código do texto: T3485338