Google+ Followers

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

AFINIDADE COM OS PÁSSAROS



AFINIDADE COM OS PÁSSAROS
De: Ysolda Cabral



Hoje o canto dos pássaros,
Está especialmente afinado.

- Ora, mais que bobagem!

Quando um pássaro,
Canta desafinado,
Em dias ensolarados?

- Nunca!

A não ser que amanheça nublado.
Mesmo assim isso não ocorre,
Pois ele simplesmente silencia,
Indo para um lugar ignorado.

Acho que também sou assim...
Quando o dia em mim é ensolarado;
Sorrio, falo pelos cotovelos,
E canto, um canto bem afinado.

Porém quando fecha, pesa...
Corro para dentro de minha alma,
Refugiando-me num Amigo Sábio,
Só Ele me entende e me acalma.

Hoje o tempo em mim está fechado,
Quando abrir... Ah, quando abrir!
Não haverá mais tristeza,
Decepção, indignação ou mágoa.
Nem lembrança ruim, nem espera vã...
E nem mais nada.

E a minha verdadeira poesia
Finalmente mostrará a sua cara.

**********


Publicado no Recanto das Letras em 03/01/2012
Código do texto: T3420408