Google+ Followers

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

O QUANTO SOU AMADA



O QUANTO SOU AMADA
De: Ysolda Cabral


Ontem nos reencontramos,
Da forma mais intensa,
E da maneira mais bonita.

Brincamos, dançamos, cantamos...

A emoção foi tanta
Que, ora o Sol abria,
E ora Chorava de tanto que sorria...

Tudo em nossa homenagem!

Eu sabia, eu sentia,
Eu vibrava de tanta alegria,
E, você correspondia...

Passando-me compreensão,
Carinho, aconchego,
E maravilhosas energias.

Agradecida lhe deixei.
Hoje, renovada acordei,
Sentindo a pele quente e bronzeada,
Constatei o quanto sou amada.

**********

Apenas uma curiosidade:

Interpretação é uma coisa interessante...




Na poesia acima, estou me referindo ao meu amor pelo mar e ao Amor de Deus por mim, pois apesar de morar bem próximo à praia, nunca mais havia ido até ela. Ontem fui e o dia estava lindo, um verdadeiro presente de Deus. De repente começou a chover forte. Corri pra dentro d'agua e nadei numa água quentinha de aconchegar. Em seguida o sol abriu e choveu novamente. Daí a relação - poética - que fiz na poesia sobre sorrir da lágrima cair.

E o sol, ao me ver tão feliz, sorriu de chorar ... Ou seja: a chuva caiu.

**********


Publicado no Recanto das Letras em 09/01/2012
Código do texto: T3430752