Google+ Followers

quarta-feira, 26 de maio de 2010

CONFISSÃO

CONFISSÃO
De: Ysolda Cabral



Pelo meu sorriso
Mesmo em momentos tristes
Dou Graças

Pela falta de vaidade, de ambição
De curiosidade e de quietação
Características por vezes inapropriadas
Dou Graças dobradas

Pela minha dispersão
Pela minha falta de espírito competitivo
Pela minha revoltada acomodação
Pela covardia de não saber dizer não
Dou Graças e não peço perdão


Pelo amor que me move
E que me tira da inércia, da depressão
Da infinita saudade de coisas
Que nem sei bem quais são
Dou Graça, pela falta de esclarecimento
E pela incompreensão


Pela minha poesia
Que me leva por caminhos
Por vezes belos e por vezes não
Dou Graças pedindo comiseração.

*****

Publicado no Recanto das Letras em 26/05/2010

Código do texto: T2281795