Google+ Followers

domingo, 2 de maio de 2010

"EXCLUDENTE DE ILICITUDE "



“EXCLUDENTE DE ILICITUDE”
De: Ysolda Cabral



Começo a entender o Direito Penal.
Exemplo: parar de estudar a disciplina,
Ir ao Recanto das Letras,
Para ler bons poemas...

É um “estado de necessidade.”
Logo, excludente de ilicitude.

Lendo maravilhosos trabalhos,
Sem tempo de comentá-los,
Sendo ré confessa...

Sou passiva de pena reduzida.

Portanto, caros jurados,
Digo; poetas, cronistas,
Escritores diversos, leitores-amigos;
Peço absolvição deste delito.

Ou rogo por pena leve,
Prometendo reparação,
Dentro em breve.

Afinal, hoje é domingo,
O dia está lindo,
E eu estou alegre.

*****

Publicado no Recanto das Letras em 02/05/2010
Código do texto: T2232208