Google+ Followers

quarta-feira, 5 de maio de 2010

SERÁ QUE MÃE É A QUE PARI...

SERÁ QUE MÃE É A QUE PARI...
De: Ysolda Cabral




Já havia decidido que não queria mais saber de nenhuma notícia, exceto as relativas aos meus familiares e amigos as quais sempre vêem através de e-mails, telefonemas e visitas.

Mas não há jeito! O hábito de tomar coca zero matinal, em frente à TV, me leva a deparar com notícias que só trazem preocupação, indignação, insegurança, descrença e muito desencanto.

É guerra; é terrorismo; é violência em todos os lugares e de todas as espécies. Vulcão em erupção; terremotos; gente morta pra todo lado. Pedofilia; prostituição infantil; tráfico de drogas, de órgãos, de gente, de animais, de influências... Olhe, sei não... O mundo está mesmo de ponta-cabeça.

Ah, que hábito mais desgraçado!!!! E não é que, as notícias sempre me acertam!!!

Pois bem; hoje, mal liguei a danada da TV e já dei de cara com duas mães, as quais eram o retrato da dor.

Imediatamente, a mesma dor me atingiu. Soube que, há um ano, elas tiveram seus filhos trocados numa maternidade de Goiás. É brincadeira?!!!

Uma delas, além de ficar com um filho que não era seu, foi abandonada pelo marido por ele achar que ela o havia traído, pois à medida que o garoto crescia em nada se lhe assemelhava.

Contudo, essa mãe - essa mulher guerreira - tocou a vida. E, durante um ano foi uma mãe dedicada. Até que, alguma coisa a levou a fazer o exame de DNA e descobrir o ocorrido.

Esta semana a justiça determinou que as crianças fossem destrocadas.

- Está certo. Mas, será que está mesmo?

Será que a vida que, essas famílias tiveram durante todo esse tempo e o amor de mães e filhos podem ser destrocados?

Fico a me perguntar se a mãe é mesmo àquela que pari ou àquela que cria...

Por esta razão, e, aproveitando que, domingo é o “Dias das Mães”, quero desta forma registrar minha mais completa e mais sincera solidariedade a essas duas valentes mulheres.

Desejo ainda que todas, com verdadeiro sentimento maternal, tenham um dia da mais completa felicidade junto aos seus filhos. Independente de serem mães biológicas ou não.

Tomara que fatos desta natureza não mais se repitam. À todas nós, um Feliz Dia das Mães, SEMPRE.

*****


Publicado no Recanto das Letras em 05/05/2010

código do texto: T223815