Google+ Followers

sábado, 29 de janeiro de 2011

FLORES NA CALÇADA


FLORES NA CALÇADA
De: Ysolda Cabral


Pelo chão, descoloridas e molhadas,
Formando tapete na calçada,
Flores precocemente despetaladas,
Pela angustiante e fria madrugada.

Com receio de pisá-las,
Fico parada a olhá-las.
E então o tempo pára.

- Como devo proceder...?!

Pisá-las me parece uma maldade.
Contorná-las é impossível!
E, como não sou pássaro...

O que devo fazer ?

De repente se desfaz a indecisão,
Percebo que o tempo realmente parou,
Parou para as flores caídas na calçada...
Para mim ainda não.

- Siga em frente, me diz a razão.

De cabeça erguida, pisando firme,
E sem nenhuma vacilação, obedeço,
Mesmo sentindo chorar meu coração.

**********


Publicado no Recanto das Letras em 28/01/2011
Código do texto: T2757411