Google+ Followers

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

NOSSA CASA DESDE O COMEÇO

NOSSA ''CASA'' DESDE O COMEÇO
De: Ysolda Cabral





Porque será que quando falamos vou pra casa, ou lá em casa; a gente sempre se refere à casa da mãe da gente? – Pelo menos comigo sempre foi assim.

Comecei a perceber isso depois que me casei em maio de 1987, quando, às vezes, do trabalho, ligava para meu esposo e lhe dizia que não me esperasse para jantar, pois iria jantar “lá em casa”.

No começo ele achava esquisito, depois se acostumou.

Em julho de 2010, decidi terminar meu casamento e voltar finalmente pra casa.

Na “bagagem” trouxe minha filha, mudas de hortelã, meus livros, discos, meu violão... E em função da certeza da necessidade da decisão que havia tomado, instalei-me de maneira suave, confortável, tranqüila, em paz comigo e com Deus.

A alegria dos meus foi grande em nos receber. Até a cachorrinha vira-lata, de três patas, de minha irmã vibrou com a novidade.

Curiosamente, hoje, quando digo vou pra casa algo me soa estranho...

Comecei a perscrutar a minha alma e descobri a razão: infelizmente, mamãe ali não está mais. Apenas papai e meus irmãos – àqueles que, não quiseram casar.

Apesar de sentir que agora tudo está em seus devidos lugares, me sinto meio perdida e meio sem chão.

Conclusão: ninguém substitui a mãe da gente, pois ela é a nossa ''casa'' desde o começo.

A emoção, a saudade e a falta que ela me faz , neste momento, é quase insuportável.

Em lágrimas...


**********


Publicado no Recanto das Letras em 07/01/2011
Código do texto: T2715064