Google+ Followers

quinta-feira, 14 de junho de 2012

UMA HISTÓRIA DE AMOR


UMA HISTÓRIA DE AMOR
POR  CYLA DALMA & YSOLDA CABRAL

CANTO DO URUTAU

Suavemente
A brisa foi soprada
Pelo labirinto do nada

Uma tênue penumbra
Escondeu a presença
Camuflada da mãe-da-lua

Enquanto isso
As águas mansas
Escorriam pelo leito
Sinuoso da terra

De repente
Do infinito
Ouviu-se o canto de amor
A chamar pela sua amada

Em ritmo plangente
De esperança
Ou de lamento
É o grito do Urutau

Silêncio na mata
Solidão...
Quietude...
A paralisar o espaço-tempo

Depois...
Nada mais se sabe...

(Cyla Dalma)

**********

MAS EU SEI E VOU CONTAR

Ao ouvir o grito plangente do Urutau
Sua amada que estava a banhar-se
Nas águas mansas do leito sinuoso da terra
Protegida pela mãe-da-lua... Emergiu

Bela, alerta, ansiosa
E louca de amor e de saudade
Pelo espaço voou ao encontro do amado

Porém no infinito do nada
Uma de suas asas partiu
E ela caiu em ritmo acelerado
E o silencio de longe se ouviu

Toda a mata do espaço-tempo
Chorou lágrimas de tristeza
E o solitário pássaro noturno
Em alerta ficou

Urutau guiado pelo lamento
Logo sua amada encontrou
E com a delicadeza dos que ama
De sua asa cuidou...

Depois...

Juntos voaram para além do Céu
E lá ainda hoje vivem
O seu grande e infinito amor
Num mar de estrelas sem véu...

(Ysolda Cabral)

**********

Em homenagem aos que amam verdadeiramente.

************

Publicado no Recanto das Letras  em 12/06/2012
Código do texto: T3720217