Google+ Followers

sábado, 4 de setembro de 2010

BARQUINHO DE PAPELI



BARQUINHO DE PAPEL
De: Ysolda Cabral



Hoje eu trago:
Mãos frias, olhar parado...
Num dia de Sol Nublado.

No papel;
Traço um dado...

Um lado pinto de alegria,
No outro o verde da esperança,
E de repente me sinto criança.

Já o terceiro lado,
Pequeno espaço do nada,
Deixo vazio...

Chegando no quarto,
Jogo o papel pro alto...
Que de volta,
- Como num passe de mágica -
Vira barquinho.

**********


Publicado no Recanto das Letras em 03/09/2010
Código do texto: T24757