Google+ Followers

sábado, 4 de setembro de 2010

MÚSICA - CRÍTICA SEVERA OU PROSA POÉTICA?



Música - Crítica Severa ou Prosa Poética?
De: Ysolda Cabral



Quando me sinto sozinha, triste, fora de lugar, perdida num espaço vazio e indefinido; me acho na música. Ela me leva para lugar calmo, onde me encontro e me sinto segura.

A música para mim é como uma oração. Ao ouví-la, ou simplesmente solfejá-la no “hum, rum, rum” sem jeito e até desafinado, ou ainda através de um assovio, um simples acorde de violão; sinto-me inteira, sem receio algum e aquieta-se meu coração.

Não consigo imaginar a minha vida sem a música.

Até acho estranho imaginar que esse sentimento não seja apenas meu. Mas, enfim...! O divido feliz e quem dera fosse com o mundo todo.

A música mexe com vários sentimentos da gente, seja de alegria, tristeza ou saudade e nos transporta para um mundo especial e bem particular. - O mundo os sonhos e da emoção.

É por essas e outras razões que me indigno e me enfureço quando alguém, com talento para compor belíssimas músicas, - “vestidos” de poesias divinais - perde tempo compondo verdadeiras aberrações que expõem a futilidade, a mediocridade, a vulgaridade e a insensatez de forma absoluta.


*****

Publicado no Recanto das Letras em 27/08/2010
Código do texto: T2462871