Google+ Followers

domingo, 21 de agosto de 2011

SEM LHE DIZER ADEUS




SEM LHE DIZER ADEUS
De: Ysolda Cabral


Ah, Ysolda!
Você cantava, dançava, sorria,
Chorava,caia, levantava...
E vivia... E vivia... E dizia:
Um dia eu vou ser bem feliz...

Ah, Ysolda!
Sem pensar em você,
E quase sem nenhum querer,
Você foi se deixando levar,
Se contentando com migalhas.

Ah, Ysolda!
A vida passa rápida,
Como num passe de mágica,
E, você não se dá conta!
Continua enganada?!

Ah, Ysolda!
''Na Insustentável Leveza do Ser’''
Você continua a sonhar e a dizer:
Um dia eu vou ser bem feliz...
E você apenas diz.

Ah, Ysolda!
Você falou, falou, falou,
E não fez nada?!

Ser feliz é ser agora...
Antes que a vida vá embora
Sem lhe dizer adeus.

*****

Publicado no Recanto das Letras em 21/08/2011
Código do texto: T3174081