Google+ Followers

quinta-feira, 4 de março de 2010

CARA AMADA

CARA AMADA
De: Ysolda Cabral


Por amor a poesia,
Um belo dia lhe inventei.

Hoje não sei que cara você tem.
Por vezes a cara é amiga,
Outras é estranha e esquisita.

Por onde ela paira,
Não saberia precisar.
Se for pela vida real,
Ela é sobrenatural.

Entretanto,
Isso não importa.
E, independente dela ser:

Preta ou branca,
Vermelha ou amarela,
Vestida de poesia...

É a cara mais amada,
E, mais bonita,
De toda minha vida.

*****

Publicado no Recanto das Letras em 04/03/2010
Código do texto: T2119354