Google+ Followers

quarta-feira, 16 de junho de 2010

DIA QUE CHORA


DIA QUE CHORA
De: Ysolda Cabral


No conforto macio de minha cama
Vestida do velho e confortável pijama
Entre acordada e dormindo
Senti o Dia chegando

Nublado e melancólico
Por ter deixado a Noite
Na incerteza de revê-lo, pelo óbvio...

Respirei profundamente
E seu cheiro, tão conhecido de meus pulmões,
- o de terra molhada, loção adorada -
Mesmo considerando outras loções

Eu não reconheci...

Será que o dia bebeu?!
Assustada acordei!

O Dia chorava...

*****
Publicado no Recanto das Letras em 16/06/2010
Código do texto: T2322611