Google+ Followers

quinta-feira, 17 de junho de 2010

TEMPO RAIVOSO


TEMPO RAIVOSO
De: Ysolda Cabral






Raivoso o Tempo abre o verbo,
E deixa cair sobre nós,
Verdadeiros impropérios.



Trovões, relâmpagos...
Arco-íris escondido,
Nem pensa em apaziguar,
A ira do poderoso deus,
Seu amigo.



A terra encharcada reclama,
Os mares revoltos se unem,
E, através dos rios transbordantes,
Devolve o lixo pras cidades agonizantes.


O colorido dá lugar,
Para uma só cor...
Um cinza feio e ameaçador.



Ninguém está isento do castigo,
Entretanto, convenientemente,
Colocamo-nos em estado defensivo...

Não sei se por arrependimento,
Pura covardia ou capricho...
Mas, eu tiro por mim quando digo:
Não tenho nada com isso.

***** 
Publicado no Recanto das Letras em 17/06/2010
Código do texto: T2325482