Google+ Followers

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

NO MANGUE, O ALMOÇO

DO MANGUE, O ALMOÇO
De: Ysolda Cabral



Sob a ponte que passa sobre o Rio,
Bem perto donde ele encontra o Mar,
Lá estava uma menina sozinha,
Na canoa a esperar...

Cabelos ao vento, belos e soltos,
Pés na água, tristezas lavadas,
Pensamentos lindos e loucos,
Tão impossíveis de realizar...!

Remos num canto esquecidos,
Ela linda e embevecida,
Indiferente ao Tempo,
Pra maré baixar.

Mas ele passa rápido,
E logo se vê as pequeninas mãos,
No mangue, sem receio, adentrar.
Um a um o caranguejo vai pegando...

E, na casa de palafita,
- Ali bem perto -
Sem glamour e sem fita,
Onde garças também ficam;
A mãe, grávida de mais um filho,
Lhe espera pra almoçar.

**********

Publicado no Recanto das Letras em 21/10/2010
Código do texto: T2570826