Google+ Followers

segunda-feira, 30 de abril de 2012

FÚRIA NO OLIMPO



FÚRIA NO OLIMPO
De: Ysolda Cabral


Sol  indiferente
Vento frio, mar revolto
Linha do horizonte descontente
Corro... Senão morro

Num dia assim eu sofro
Parece que os deuses estão loucos
No Olimpo se perdeu a direção
Escuto impropérios de indignação

Como se fôssemos culpados
Pelo desassossego no alto
Somos de imediato castigados
Nem com muita cautela me safo

E o dia entristece de repente
Quente, frio, claro e escuro
As horas vão passando diferentes
Nem contra pesadelo eu luto.

Publicado no Recanto das Letras em 29/04/2012
Código do texto: T3640688

Inspiração: Imagem Google :)