Google+ Followers

terça-feira, 17 de abril de 2012

HEI DE FICAR CALADA


HEI DE FICAR CALADA
De: Ysolda Cabral


Se minha poesia não te traz alegria;
Se minha poesia te deixa triste...

Se minha poesia por ti é ignorada;
Ou, ainda se, apenas se, aquilo que escrevo,
Achas que não te diz respeito:
Então hei de ficar calada.

Pra que escrever coisas minhas,
Me expor de maneira inteira, porém integra,
Se nada de mim a ti importa?!

Pra que falar de sentimentos meus,
Quando entendes que eles nada têm a ver
Com os sentimentos teus...?
É melhor ficar calada.

Chega de sorrisos tolos, de lágrimas vãs,
Chega de perseguir um sonho lindo.
Todos os dias a realidade o mata!

A alma de tão cansada, não quer mais nada.
Apenas, ficar num canto qualquer,
Quietinha e bem calada.
Fingindo não ver a torcida do parta.

E, como toda partida envolve silêncio,
E, o silêncio envolve a morte;
Então é melhor que definitivamente,
Eu e a minha poesia se separe.

**********

Recanto das Letras em 15/04/2012
Código do texto: T3614670